10 coisas que tornam os seres humanos especiais


Porque nós somos animais tão incomuns? De alguma forma, foram os seres humanos que acabaram “governando” o mundo que nos rodeia. Mas o que nos torna tão especial quando comparado com o resto do reino animal? Confira:
1 – LINGUAGEM
A laringe é menor na garganta de humanos do que de chimpanzés, um dos vários recursos que permitem a fala humana. Ancestrais humanos evoluíram a laringe cerca de 350 mil anos atrás. Possuímos também um osso hioide, em forma de ferradura, abaixo da língua, o único que não está ligado a qualquer outro osso do corpo, e que nos permite articular palavras quando falamos.
2 – POSTURA ERETA
Os seres humanos são únicos entre os primatas que andam totalmente na vertical. Isso libera nossas mãos para o uso de ferramentas. Infelizmente, as alterações feitas em nossa pelve para mover-se sobre duas pernas, em combinação com bebês com cérebros grandes, faz com que o parto humano seja excepcionalmente perigoso em comparação com o resto do reino animal. Um século atrás, o parto era uma das principais causas de morte para as mulheres. A curva lombar na parte inferior das costas, que ajuda a manter nosso equilíbrio, também nos deixa vulneráveis a dor nas costas e tensão.
3 – “NUDEZ”
Nós parecemos “pelados” em comparação com nossos primos macacos. Surpreendentemente, três centímetros quadrados de pele humana, em média, possuem tantos folículos produtores de pelo quanto de outros primatas, ou mais, só que temos pelos mais finos, mais curtos e mais leves.
4 – MÃOS
Contrariamente aos equívocos populares, os seres humanos não são os únicos animais que possuem polegares opositores – a maioria dos primatas tem. Ao contrário do resto dos grandes macacos, nós é que não temos dedões opositores em nossos pés. O que torna os seres humanos únicos é a forma como podemos navegar nossos polegares entre a mão, até nossos dedos anular e mindinho. Nós também podemos flexionar o dedo anular e os dedos mindinhos em direção à base do nosso polegar. Isto dá aos humanos uma forte aderência e destreza excepcional para segurar e manipular ferramentas.
5 – CÉREBROS EXTRAORDINÁRIOS
Sem dúvida, a característica humana que nos diferencia da maioria do reino animal é o nosso cérebro extraordinário. Os seres humanos não possuem os maiores cérebros do mundo – esses pertencem a baleias cachalotes. Nós nem sequer temos o maior cérebro em relação ao tamanho do corpo – muitos pássaros têm cérebros que somam mais de 8% do seu peso corporal, comparado com apenas 2,5% nos seres humanos. No entanto, o cérebro humano, pesando apenas cerca de 1,36 quilos quando totalmente crescido, nos dá a capacidade de raciocinar e pensar além das capacidades do resto do reino animal.
6 – VESTUÁRIO
Os seres humanos podem ser chamados de “macacos nus”, mas a maioria de nós usa roupas, um fato que nos torna únicos no reino animal – salvo a roupinha que fazemos para nossos Lulus e Lilis. O desenvolvimento de vestuário ainda influenciou a evolução de outras espécies, como o piolho corporal, que ao contrário de todos os outros tipos, se agarra à roupa, e não ao cabelo.
7 – FOGO
A capacidade humana de controlar o fogo trouxe uma aparência de dia para a noite, ajudando nossos antepassados a ver um mundo de outra forma escuro, e manter os predadores noturnos longe. O calor das chamas também ajudou as pessoas a ficar quente em tempo frio, o que nos permite viver em áreas mais frias. E, é claro, nos ajudou a cozinhar, o que alguns pesquisadores sugerem ter influenciado a evolução humana – alimentos cozidos são mais fáceis de mastigar e digerir, talvez contribuindo para a redução no tamanho dos dentes e intestinos humanos.
8 – RUBORIZAR
Os seres humanos são a única espécie conhecida que “fica vermelha”, um comportamento que Darwin chamou de “a mais peculiar e mais humana de todas as expressões”. Permanece incerto por que as pessoas ficam vermelhas, revelando involuntariamente suas emoções mais íntimas. A ideia mais comum é que ruborizar ajuda a manter as pessoas honestas, beneficiando o grupo como um todo.
9 – INFÂNCIA LONGA
Os seres humanos permanecem sob os cuidados de seus pais por muito mais tempo do que outros primatas vivos. A pergunta é: por quê? Faria mais sentido, evolutivamente, crescer tão rápido quanto possível para ter mais filhos. A explicação pode ser o nosso cérebro grande, que presumivelmente requer um longo tempo para crescer e aprender.
10 – VIDA ADULTA
A maioria dos animais se reproduz até morrer, mas, em seres humanos, as “fêmeas” podem sobreviver por muito tempo após a cessação de reprodução. Isso pode ser devido aos laços sociais observados em seres humanos; em famílias grandes, os avós podem ajudar a garantir o sucesso de suas famílias por muito tempo depois que eles próprios puderam ter filhos.[LiveScience]

Nenhum comentário:

Postar um comentário